Aula09          Índice de Aulas            Aula11
Eletrônica Industrial 
Aula10: TRANSISTOR UNIJUNÇÃO PROGRAMAVEL (PUT )  

 

1. TRANSISTOR UNIJUNÇÃO PROGRAMAVEL ( PUT )  

    O transistor unijunção programável (PUT) é um UJT no qual o valor de  h (Razão Intrínseca de disparo) pode ser imposta através de resistores externos. A sua estrutura é análoga à de um SCR , tendo porém o gate na região N próxima do anodo. A Fig01 mostra a estrutura, símbolo e circuito equivalente de um PUT.

 

                                  ( a )                            ( b )                                        ( c )

Fig1: Transistor Unijunção Programável – ( a ) Estrutura, ( b ) Símbolo, ( c ) Circuito Equivalente 

 

Para compreender o seu funcionamento consideremos o circuito da Fig02a  e o seu equivalente Thevenin, Fig02b.

                          ( a )                                                           ( b )

Fig2: Transistor Unijunção Programável ( a )Circuito com resistores de polarização ( b )  Circuito equivalente de gate

Da Fig02 obtemos:

 

 

Se substituirmos o PUT na Fig02b pelo seu circuito equivalente resulta o circuito:


 

 

 

Fig03: PUT e circuito equivalente

    Podemos verificar na Fig3 que, se  VA < VTH + VBE o transistor Q2 não conduzirá o mesmo ocorrendo com Q1. Nessas  condições o PUT estará cortado.

Quando porém VA=VTH + VBE o transistor Q2 ficará polarizado diretamente conduzindo assim como Q1. Nessas condições a realimentação positiva interna existente levará o PUT ao disparo (análogo ao disparo do SCR).

Após ter disparado o PUT só voltará ao corte quando a tensão de anodo cair abaixo da tensão de  vale VV, análoga à tensão de manutenção no SCR. 

Se fizermos uma analogia com o  UJT teremos no ponto de disparo :

UJT :    

VP=0,7+h.VCC

PUT:

VA =VBE  + VTH

 

Onde     

Comparando as duas expressões concluímos que  a relação intrínseca de disparo do PUT vale

podendo ser ajustada externamente através de  RB1 e RB2

2. OSCILADOR DE RELAXAÇÃO COM PUT

    O funcionamento do circuito é análogo ao do oscilador de relaxação com UJT. Ligada a alimentação e estando o capacitor inicialmente descarregado ( VA = VC = 0 ) o PUT estará cortado (Q2 polarizado reversamente ). O capacitor C se carrega através de R. Quando a tensão  no capacitor ultrapassar a tensão de gate (VRB1) em cerca de  0,7V  Q2começa a conduzir disparando o PUT. Nesse instante  C se descarregar através do PUT e de RL. Quando a tensão de anodo (tensão no capacitor) cair abaixo da tensão de vale, o PUT voltará a cortar e C volta a se carregar novamente através de R.

( a )

( b )

Fig04: Oscilador de Relaxação com PUT -  ( a )  Circuito  -  (b ) Formas de onda

Observe que agora a relação de disparo não pode ser mais chamada de intrinseca pois não de pende mais do dispositivo.

 

3. EXEMPLO DE PUT COMERCIAL

2N6027 e 2N6028

 

 

Encapsulamento TO-92

Terminais

1. Anodo

2.Gate

3. catodo

 

  A tabela a seguir mostra os limites e os valores de alguns parametros

4. Experiencia com Unijunção Programavel

4.1. Monte o circuito a seguir, anotando as formas de onda no capacitor e  em RL. Compare os valores medidos com os valores calculados.

Clique aqui para obter o arquivo MicroCap8

Calculado

Medidos

Frequencia

Valor da Relação de Disparo

Frequencia

Valor da Relação de Disparo

 

 

 

 

 

A relação de disparo  é medida indiretamente a partir da medida da tensão de disparo obtida do gráfico

4.2. Conclusões

Aula09          Índice de Aulas            Aula11